Guaratiba é o novo destino do futuro Autódromo do Rio

O Município do Rio de Janeiro pleiteou e discutiu entre os anos de 2017 a 2020 a construção do seu novo autódromo. O local escolhido foi a Floresta do Camboatá, em Deodoro, uma extensa área verde pertencente ao exército brasileiro. Após muita discussão com a participação do Ministério Público, Superior Tribuna Federal, políticos e a sociedade civil, e com a ajuda da crise sanitária provocada pela Covid 19, o projeto saiu de pauta e volta agora com novos personagens e formatos.

O novo projeto que viabiliza a construção de um novo autódromo para a cidade do Rio, a ser construído em Guaratiba, foi apresentado nesta quinta-feira (09) a integrantes do Movimento Pró-autódromo, que reúne praticantes de automobilismo da cidade do Rio. Participaram da reunião o presidente da Casa, vereador Carlos Caiado (PSD), o presidente da Comissão de Esportes, vereador Zico (PSD), e o líder do governo na Câmara, vereador Átila Nunes (PSD).

O Projeto de Lei Complementar 162/2014 cria uma Operação Urbana Consorciada, e estabelece um trecho situado próximo à estação de BRT Mato Alto, entre a Avenida Dom João VI e a Estrada da Matriz, como local de construção. O projeto determina diversas intervenções na região para abrigar o projeto, como a criação de novas estações de BRT e incentivo a atividades culturais e shows quando não estiverem acontecendo corridas.

Presidente da Câmara, o vereador Carlo Caiado (PSD) lembra que a construção foi um compromisso firmado pela cidade após a desativação do autódromo Nelson Piquet, em Jacarepaguá, no ano de 2012. “A prefeitura escolheu Guaratiba para construir o autódromo, que também será um parque pensado para questões ambientais, e isso vai representar um avanço para a região, que também ficará mais movimentada. É uma ação que traz esperança e contribui para o desenvolvimento do Rio, em termos turísticos, sociais e econômicos”, disse.

Integrante do movimento pró-autódromo e presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Rio, Djalma de Faria ressalta a geração de empregos com a construção da pista. “Depois das olimpíadas, o Rio viu um crescimento da rede hoteleira. E o autódromo vai proporcionar esse aumento novamente. Num fim de semana, temos mais de 100 carros participando da modalidade, e isso inclui toda uma equipe, de mecânicos a preparadores. É um esporte gerador de emprego e turismo, não podendo faltar no Rio. Com o apoio dos vereadores da Câmara, esse sonho pode se tornar realidade”, declarou

Para o líder do Governo, Átila Nunes, o autódromo vai dinamizar toda a economia da região de Guaratiba.  “Existe um grande movimento de apaixonados pelo automobilismo, fora a questão do simbolismo que isso vai trazer para Guaratiba e o resgate do protagonismo do Rio, que é fundamental para a economia. Isso contribui tanto para os amantes do esporte quanto para o cidadão carioca num geral, beneficiado indiretamente pela pista”, finalizou.

Já o presidente da Comissão de Esportes, vereador Zico (PSD), acrescentou aos pontos positivos citados, a confirmação do potencial da Zona Oeste da cidade, que abriga o maior bairro do país – Campo Grande -, e vive um momento de reconhecimento, pela capacidade que tem de sustentar o crescimento do município. ” Fomos agraciados pela Câmara dos vereadores com a aprovação da Lei Zona Oeste, de minha autoria, que deu ao prefeito segurança para investir nesse lado da cidade. Esse mega projeto se juntará aos já existentes como o Anel Viário de Campo Grande, os Parques Ambientais de Realengo e Inhoaíba, a recuperação do Sistema de Transportes BRT e o programa de reurbanização Bairro Maravilha. O autódromo em Guaratiba, pelo seu nível de exigências, influenciando empresas e pessoas distantes, atrairá outras regiões da cidade. Será bom para a Zona Oeste que se consolidará como  capital da cidade do Rio de Janeiro, que por sua vez, aumentará sua capacidade de receber a comunidade internacional em novos ambientes. A importância do Porto de Sepetiba e da Base Aérea de Santa Cruz entra nesse contexto. A Restinga da Marambaia também se inclui nesse mar de possibilidades – cultura, esporte, economia, lazer -” concluiu o vereador Zico.

 

Postado em _Slider, Esporte, Noticias