MPRJ obtém condenação de miliciano de Campo Grande por homicídio qualificado

O miliciano Carlos Felipe Carvalho dos Santos, o Felipe Hamburguer, foi condenado a 14 anos de reclusão por assassinar um rival, também miliciano, em março de 2011, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. A condenação foi obtida pelo promotor de Justiça do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) Marcelo Muniz, que atuou na audiência do tribunal do júri na quinta-feira (28/08). 

O condenado seria o sucessor de Luis Antônio Guimarães Lima, o Nem do Gás, líder da milícia, já sentenciado e atualmente cumprindo pena. Juntos, eles assassinaram Alex Sandro Romeiro Lindolfo em uma ação considerada como “acerto de contas” pelo promotor que ofereceu a denúncia, Bruno de Lima Stibich, da 27ª Promotoria de Investigação Penal de Campo Grande.

A vítima foi surpreendida pelos dois quando estava bebendo com amigos em uma lanchonete. Os criminosos saltaram de um veículo e atiraram contra Alex. De acordo com a denúncia, o crime foi motivado por disputas entre grupos milicianos rivais.

Doze juízes substitutos, aprovados no último concurso para Magistratura, assistiram ao júri.

{loadposition folhadaterra-posicao10}

{jcomments on}

 

Postado em Cidade