Alerj: Lucinha tem até o dia 10 para alegações finais

Os membros do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), se reuniram nesta terça-feira (04/06) para dar continuidade ao processo ético disciplinar com o depoimento da deputada Lucinha (PSD), em tramitação no colegiado.

Durante cerca de uma hora e quarenta minutos, Lucinha respondeu todas as perguntas formuladas pelos integrantes do Conselho sobre seu suposto envolvimento com a milícia privada da Zona Oeste.

“Considerando que todas as diligências necessárias foram realizadas, que todos os procedimentos foram observados e que não há mais provas a serem produzidas, na condição de presidente, dei por encerrada a instrução probatória na data de hoje”, disse o deputado Julio Rocha, que está à frente do Conselho de Ética.

Na reunião ordinária, Rocha intimou Lucinha a apresentar alegações finais por memorial, no prazo de cinco dias corridos, iniciando-se no dia 05/06 e com término no dia 09/06, podendo entregar suas alegações até 10/06, por se tratar do dia útil seguinte.

Após a entrega das alegações finais, inicia-se o prazo de 10 dias para o relator, deputado Vinícius Cozzolino (União), apresentar seu parecer.

O presidente do Conselho de Ética pontuou ainda que tão logo receba o parecer do relator, ele colocará em apreciação e votação no plenário do Conselho a representação ético-disciplinar em face da deputada Lucinha (processo nº 27.335/2023).

Postado em _Destaque, Alerj